Aguarde a página está sendo carregada

Recurso para Ouvidoria da OAB: Como fazer? Vale a pena?

PUBLICADO EM 17/01/2020

Após a divulgação dos resultados de recursos interpostos ainda há a possibilidade de fazer o recurso pela Ouvidoria da OAB. Sendo assim, trouxemos algumas informações que podem auxiliar você que está nessa situação.

  • E será que vale a pena redigir um recurso para a Ouvidora?

Sim! Em casos específicos vale a pena recorrer por este meio. Por várias vezes a OAB reconsiderou as reprovações injustas de seus candidatos. Porém, vale ressaltar que a maioria dos recursos a Ouvidoria são indeferidos. Portanto, salientamos que os candidatos devem voltar aos estudos imediatamente enquanto aguardam um posicionamento da OAB. O recurso não é um fato e sim uma possibilidade, logo, não desperdice o seu tempo e mantenha-se preparado.

  • Como funciona?

Primeiro o candidato deve entender que o recuso deve ser fundado em erro material, ou seja:

  1. Erros referentes ao valor final da nota (ex: somatório das notas totais de peças e/ou questões);
  2. Ausência de atribuição de nota quando a resposta estiver totalmente de acordo com o padrão de respostas.

Em algumas raríssimas exceções a Ouvidoria também proveu recursos que se referiam a semântica do texto, ou seja, quando o candidato cumpriu exatamente o referido no padrão de resposta, porém, utilizou outras palavras.

Se enquadrado em algum destes erros, o candidato deve acessar a página da Ouvidoria da OAB e redigir seu recurso. Sempre vale lembrar os critérios básicos de qualquer recurso: objetividade e clareza.

Após protocolar o recurso o candidato receberá um número de protocolo e através deste poderá acompanhar o trâmite recursal.

  • IMPORTANTE!

O contato para reanálise da sua prova deverá ser feito exclusivamente pela ouvidoria, evite e-mails, ligações, postagens e etc. Ainda quanto ao contato, lembre-se que a identificação, assim como nos recursos, gera o indeferimento sumário do pleito. Portanto, nas razões do seu recurso você não deve, de maneira alguma, se identificar. Você apenas irá se identificar no campo destinado a isto. 

As razões serão descritas em 8000 caracteres no campo "relato". Observe:

  • Quanto tempo vai demorar?

O tempo de análise de um recurso para Ouvidoria é em média de 3 (três) meses a 4 (quatro) meses, por isso ressaltamos a importância de continuar estudando neste tempo, pois é um lapso de tempo longo para quem está em meio a uma preparação para o Exame de Ordem.

Esperamos que estas informações possam lhe ajudar com seu recurso a Ouvidoria da OAB. Não desista, siga firme em busca de sua aprovação.

Regulamento Prêmios Extras Revisão Turbo

PUBLICADO EM 13/01/2020

1.      Do Regulamento

1.1   Antes de participar do sorteio, o usuário deve ler o presente Regulamento. A adesão ao sorteio implica no entendimento e aceitação total das condições, regras e normas descritas neste Regulamento.

1.2   A participação na promoção é totalmente gratuita, não sendo cobrada nenhuma taxa de participação, veja no item 1.3 como validar a sua participação.

1.3 Para validar a sua participação na promoção o aluno deve se inscrever na página da revisão turbo, preenchendo os seus dados: NOME COMPLETO, E-MAIL, CPF e ÁREA DE 2ª FASE (se o aluno já estiver logado na página do CEISC, não será necessário informar o seu CPF). Após concluída a inscrição, o participante será direcionado para a página de confirmação da inscrição, onde estará botão de confirmação e o seu link pessoal para compartilhar o evento com outros amigos e acompanhar quantos amigos já estão inscritos com o seu link, se for o caso. A cada 1 (UM) amigo INSCRITO, receberá 1 (UM) ponto. Para receber os prêmios extras, deverá acumular a pontuação necessária de cada material, conforme descrição do item 4.1.

 

2.       Da vigência da promoção

2.1   Os interessados poderão participar da promoção a partir do dia 13/01/2020 às 12h até o dia 06/02/2020 às 23h59 conforme horário oficial de Brasília.

 

3.      Da Participação

3.1 Para validar a participação no sorteio, o participante precisa:

3.2 Estar inscrito na Revisão Turbo CEISC - 1ª Fase XXXI Exame de Ordem do CEISC, através do link: https://ceisc.com.br/evento/84

3.3 Ter inscrições válidas e concluídas através do seu link de compartilhamento.

3.4 Atingir a pontuação necessária conforme item 1.3 para receber os prêmios do item 4.1.

 

4.       Dos Prêmios

4.1  Serão enviados materiais extras para cada pontuação atingida (conforme validação do item 1.3):

4.1.1 2 pontos (2 amigos inscritos): 1 material em PDF com o Planner de Estudos Flexível de 2020;

4.1.2  5 pontos (5 amigos inscritos): 2 materiais em PDF: 1) E-book - As peças mais cobrados na 2ª Fase da OAB e 2) E-book - Guia de carreiras;

4.1.3 10 pontos (10 amigos inscritos): 1 minicurso gratuito de Resolução de Questões da 1ª Fase da OAB (com link para emissão do certificado de 2 horas);

4.1.4 15 pontos (15 amigos inscritos): 1 aula gratuita: "Masterclass - Guia da aprovação" com o professor e coach Marcelo Hugo da Rocha;

4.2 Ao final da promoção (item 2.1), será contabilizado quais os participantes com as maiores pontuações. Os 10 (DEZ) primeiros lugares receberão os seguintes prêmios:

4.2.1 1º ao 5º lugar com maior pontuação (mais indicações): 1 bolsa de estudos para a 2ª Fase da OAB;

4.2.2: 6º ao 10º lugar com maior pontuação (mais indicações): 1 KIT CEISC (com camiseta, caneta, chaveiro e marcador de páginas);

4.3  O prêmio é individual e intransferível, todos os materiais são de propriedade intelectual do CEISC, sendo proibido o seu compartilhamento e cópias não autorizadas.

 

5.      Entrega dos Prêmios

5.1  Os prêmios do item 4.1 serão enviados automaticamente por e-mail assim que a pontuação exigida for atingida;

5.1.1 Os vencedores dos prêmios de itens 4.1.1 e 4.1.2 serão notificados por e-mail até o dia 17/02/2020 pela equipe para confirmação e envio dos prêmios, seus nomes serão divulgados nesta publicação no dia 10/02/2020.

 

6.      Da Promoção

6.1 Ganharão aqueles que seguirem as regras do presente regulamento;

6.2 O resultado dos prêmios dos itens 4.2, 4.2.1 e 4.2.2 serão divulgados conforme procedimento descrito no item 5.1.1;

6.3  Os participantes podem conferir sua pontuação pelo link de confirmação da inscrição.

6.3.1 Para acessar o link particular do item anterior, o participante também poderá validar seus dados novamente na página de inscrição para acessá-lo.

6.3.1 Em casos de empate da pontuação dos prêmios do Ranking Final, descritos no item 4.2, o desempate se dará por critério de tempo. Ou seja, aqueles que atingirem primeiro a pontuação mais alta receberão os prêmios.

BANCA DEFINIDA: Concurso TJ-RJ

PUBLICADO EM 10/01/2020
Na noite 08 de Janeiro foi divulgada a definição da banca do concurso para o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, o qual será organizado pelo Cebraspe. A banca foi escolhida através de dispensa de licitação e a informação foi divulgada pelo DOE do órgão. Ao total, serão 100 vagas imediatas e as remunerações chegam a mais de R$ 9.000,00, no qual envolve salário e benefícios.
 
Com a assinatura do contrato o edital pode sair a qualquer momento, acredita-se que isso ocorra ainda no mês de Janeiro deste ano. Por isso, é fundamental que os concurseiros tenham mais conhecimento sobre essa banca que acaba por assustar devido ao formato das questões; Entenda um pouco mais: O Cebraspe é o antigo Cespe/UnB, banca tradicionalmente conhecida pelas questões de certo ou errado, é ainda uma das maiores bancas existentes e é responsável por concursos de grande porte, tais como PRF, PF, Tribunais em geral, e outros. Devido ao seu estilo peculiar de questões na prova, a banca acaba assustando muita gente, mas não se preocupe, é só entender um pouco mais sobre ela, resolver questões e também estudar com professores que tenham conhecimento da mesma. 
 
Normalmente, as provas do TJ possuem 120 questões no modelo Certo ou Errado, sendo que uma questão errada anula uma certa. Ou seja, no final das contas, você pode acabar saindo com pontos negativos da prova. Por isso, é importante treinar bastante e compreender quem nem sempre é bom você marcar todas as alternativas, mas sim somente as que possui certeza. No início, pode parecer um pouco cruel, mas é uma forma estratégica de aplicar a prova. Assim, o concurso acaba eliminando candidatos que marcam qualquer alternativa, aquele velho "chutometro",  o que normalmente acontece em questões de múltipla escolha. Dessa forma, somente quem realmente se preparou para o concurso é que maiores chances de ter mais pontos e logo ser aprovado. Importante reforçar que a banca também possui provas com questões de múltipla escolha, isso é uma definição entre a banca e o Órgão.
 
DICA DE OURO: Comece seus estudos hoje, assim você terá tempo suficiente para aprender conteúdos que você possa não saber ainda, revisar aqueles que você já sabe e ainda treinar questões da banca, através de resolução de questões.
 
O edital para o TJ-RJ pode sair a qualquer momento, então a preparação precisa começar o quanto antes.
Aproveite e conheça o Cursos Preparatórios do Ceisc para Carreiras Tribunais e os específicos, como TJ-SC para Analista e Técnico.
 
Ficou com alguma dúvida? Não deixe de nos contatar!

Regulamento de Sorteios – Revisão Turbo CEISC - 1ª Fase XXXI Exame

PUBLICADO EM 09/01/2020

1.      Do Regulamento

1.1   Antes de participar do sorteio, o usuário deve ler o presente Regulamento. A adesão ao sorteio implicando entendimento e na aceitação total das condições, regras e normas descritas neste Regulamento.

1.2   A participação na promoção é totalmente gratuita, não sendo cobrada nenhuma taxa de participação.

 

2.       Da vigência da promoção

2.1   Os interessados poderão participar da promoção do dia 15 de janeiro 2019 ao dia 8 de fevereiro de 2020, às 15h.

 

2.      Da Participação

3.1 Para validar a participação no sorteio, o participante precisa:

3.2 Estar inscrito na Revisão Turbo CEISC - 1ª Fase XXXI Exame de Ordem do CEISC, através do link: https://ceisc.com.br/evento/84

3.3 Estar ao vivo e interagindo no chat do YouTube durante as aulas

 

3.       Dos Prêmios

4.1  Serão sorteadas 35 bolsas de estudos em Cursos Regulares de 2ª Fase CEISC, sendo elas:

     4.1.1 20 bolsas de estudos para inscritos na Revisão Turbo CEISC 1ª Fase XXXI;

     4.1.2 15 bolsas de estudos exclusivas para quem estiver ao vivo e interagindo no chat do YouTube durante as aulas.

4.2  Sertão sorteados 23 livros Vade Mecum, considerando Penal, Civil e Empresarial,Administrativo e Constitucional, Tributário e CLT organizada.

4.3  O prêmio é individual e intransferível, em caso de não aprovação do estudante, o valor total da bolsa de estudos em curso regular de 2ª fase pode ser revertido como desconto para o curso extensivo plus de 1ª fase XXXI, mediante pagamento apenas da diferença.


5.      Entrega dos Prêmios

5.1  O ganhador deve entrar em contato pelo e-mail promocao@ceisc.com.br , com o assunto SOU VENCEDOR DO SORTEIO REVISÃO TURBO CEISC XXXI EXAME,informando seu nome completo, CPF, área de interesse e endereço completo.

5.2  Os ganhadores devem entrar em contato até o dia 28 de fevereiro de 2019.

 

6.      Da Promoção

6.1 Ganharão aqueles que seguirem as regras do regulamento e seja sorteado via aplicativo Sorteador.

6.2 O resultado será divulgado durante as aulas dos dias 31/1 a 8/2 de 2020.

6.3  Os vencedores serão divulgado em até dois dias após o sorteio, neste link

 

7.      Dos vencedores

Prorrogação do prazo de interposição do recurso XXX Exame

PUBLICADO EM 29/12/2019

Prezados examinandos do XXX Exame, a Coordenação Nacional do Exame de Ordem Unificado comunicou, neste domingo, dia 29 de dezembro, que o prazo para interposição do recurso  será prorrogado até as 20 horas (não mais até as 12 horas), tendo em vista que o acesso ao sistema online para a interposição de recursos acerca do resultado preliminar da 2ª fase enfrentou instabilidade por motivos técnicos. Então fique ligado, se ainda não interpôs seu recurso, ainda dá tempo.   

Recurso contra o indeferimento da solicitação da isenção de taxa da OAB

PUBLICADO EM 24/12/2019

Buenas, pessoal!

No dia 23/12 foi divulgado pela FGV o resultado preliminar dos pedidos de isenção das taxas de inscrições no XXXI Exame de Ordem. Para aqueles que não conseguiram ter seu pedido de isenção deferido, elaboramos um modelo de recurso sugestivo. O prazo recursal contra o resultado preliminar da análise das solicitações de isenção de taxa inicia no dia 26/12 e finda no dia 27/12, então fique atento ao prazo! O recurso deve ser interposto no site da FGV, com conteúdo coerente e objetivo. 

É importante, antes de redigir o recurso contra o indeferimento, observar alguns itens do edital da OAB:

1º - o edital indica que [2.6.7.1.] O examinando poderá verificar, por meio do respectivo link, qual(is) pendência(s) resultou(aram) no indeferimento de seu pedido de isenção de taxa. Portanto, é importante você saber qual foi a pendência, pois ela será a razão a ser contestada no recurso.

2º - o prazo recursal acontece em apenas UM DIA, qual seja:  [2.6.7.2.] O interessado disporá do período das 0h do dia 26 de dezembro de 2019 às 23h59min do dia 27 de dezembro de 2019, observado o horário ofício de Brasília/DF, para contestar o indeferimento, no endereço eletrônico http://oab.fgv.br. Após esse período, não serão aceitos pedidos de revisão/reconsideração.

3º - é essencial saber que NÃO SERÁ ACEITO qualquer envio ANEXO em fase recursal: [2.6.7.2.1.] Não será aceito o envio da declaração do anexo IV e da documentação indicada no subitem 2.6.1.1., deste edital durante o prazo recursal.


MODELO PARA RECORRER CONTRA INDEFERIMENTO DE ISENÇÃO


Eu, [seu nome completo], inscrito(a) no [número da edição] Exame de Ordem dos Advogados do Brasil, sob o número [seu número de inscrição], venho contestar o indeferimento do meu pedido de isenção de taxa conforme prevê o item 2.6.7.2. do respectivo edital.

Ocorre que preencho os requisitos cumulativos do item 2.6.1. do respectivo edital, a inscrição no CadÚnico e a hipossuficiência de recursos financeiros para pagamento da referida taxa, e que foram devidamente comprovados no momento oportuno. 

Reitera-se que o meu número do CadÚnico é [inserir Número de Identificação Social - NIS].

Reitera-se que me enquadro na hipossuficiência de recursos financeiros para pagamento da referida taxa em razão de [há duas hipóteses e uma delas você deve ter colocado quando do pedido de isenção, repetindo ela aqui: I. aquela com renda familiar mensal per capita de até meio salário mínimo; OU II. a que possua renda familiar mensal de até três salários mínimos].

Reitera-se que os documentos exigidos [há duas hipóteses e você precisa ENFATIZAR QUAIS ENVIOU, observada ainda a razão de indeferimento: ou I. você enviou cópias das páginas da Carteira do Trabalho ou cópias de outros documentos (que sejam pertinentes à sua situação) caso não tenha Carteira do Trabalho conforme exigia o item 2.6.1.1 a.2 ou II. Você enviou declaração de próprio punho (legível, data e assinada) sobre seu não enquadramento, para suprir o não envio do documento exigido] foram devidamente encaminhados.

[você pode fazer ainda um parágrafo, expressando sua defesa em razão do que foi lhe comunicado como razão do indeferimento]

Reitero, assim, que atendo às condições estabelecidas no subitem 2.6.1 do referido edital e que estou à disposição da Coordenação Nacional do Exame de Ordem Unificado exigir, a qualquer tempo, documentos que atestem a condição que motiva a solicitação de atendimento declarado e das veracidades das informações por mim comunicadas. 

Nestes termos, pede-se deferimento.



Estamos torcendo por vocês!

Abraços, 
Equipe CEISC.

Recurso 2ª Fase Trabalho, Constitucional e Civil

PUBLICADO EM 24/12/2019

Olá, pessoal! Tudo bem?

Pensando naqueles alunos que foram prejudicados pelos padrões de respostas incorretos na área de 2ª Fase Trabalho e 2ª Fase Constitucional XXX Exame de Ordem, e que porventura não obtiveram aprovação, os professores do CEISC elaboraram textos de apoio para auxiliá-los nas fundamentações recursais. Lembrando que os recursos não podem ser iguais, portanto, transcrevam o recurso com suas próprias palavras.

TRABALHO

Questão 4-A
O enunciado da questão 4-A deixa evidente a exigência de apontamento de uma preliminar, sendo que no gabarito pede a indicação de uma prejudicial, a decadência.
Ocorre que a decadência é situação que gera a extinção com resolução de mérito, nos termos do art. 487, II, do CPC, logo seria denominada como prejudicial de mérito ou tratada no próprio mérito, não sendo uma preliminar conforme apontado no enunciado. Inclusive a banca já tendo cobrado desta forma em outros exames. Não havendo resposta correta para a pergunta feita no enunciado, pede-se a anulação da questão OU aceitação da resposta do candidato como resposta correta.


CONSTITUCIONAL


Os Professores de Direito Constitucional do Ceisc, reunidos, apresentam as seguintes sugestões de fundamentação para fins de elaboração de recurso de 2º fase.

Peça: Incongruência no gabarito da Peça Legitimidade passiva
A peça exigida, um recurso ordinário, tinha como origem um mandado de segurança onde constavam no polo passivo tanto o Secretário da Ordem Pública do Estado Alfa como o próprio Estado Alfa.
Corretamente, está no polo passivo do recurso tanto o Estado como o Secretário. Quem indicou alguma destas partes recebeu 0,10 de pontuação.
Entretanto, há um tópico específico, cujo valor é de 0,20, o qual atribui a pontuação somente para quem fundamentou o interesse do Estado Alfa. O recorrido fundamentou a legitimidade do secretário, contudo.
Há incongruência neste fato. As exigências lógicas da coerência levam à conclusão de que se estão corretos no polo passivo tanto o secretário como o Estado, quem fundamentar as razões pelas quais o secretário é o recorrido também deveria receber a referida pontuação.
Repita-se: se é correto dizer que no polo passivo deve constar ou o Estado ou o Secretário, também deve ser correto dizer recebendo a mesma nota que ambos possuem legitimidade.
Pede-se, assim, a atribuição da respectiva pontuação ao recorrente.

Questão nº 3:  Dupla resposta.
A questão nº 3 versava sobre o estabelecimento de um certo direito fundamentado em lei revogada, considerada, em tese, inconstitucional. Lei estadual versando sobre telecomunicações deferiu gratuidade a certa categoria de usuários, sendo posteriormente revogada. Ao Estado-membro carece competência para legislar sobre o tema telecomunicações, nos termos do art. 22, IV.Há de se atentar para as regras de interpretação de texto. Qual pergunta deve ser lida em consonância com o enunciado. Não se deve pressupor informações que não estejam expressamente disponibilizadas na questão.Assim, o que se tem de informação é, combinando-se o enunciado com o perguntado na alínea b:- Lei XX estabelece direitos aos usuários;- Lei XX é revogada- A pergunta é se há ofensa ao direito dos usuários.Respondendo com base nestas informações, chega-se à conclusão de que, sim, há ofensa aos direitos dos usuários, já que o art. 5º, XXXVI, protege o direito adquirido.É claro que uma lei inconstitucional não produzirá efeitos. Mas há de se lembrar que a lei precisa ser declarada como tal. A presunção que recai sobre todas as leis é a presunção de constitucionalidade. Repita-se: presumem-se constitucionais todas as leis até que uma lei a afaste via controle abstrato ou concreto. Ora, uma vez que não há informação alguma na questão sobre eventual declaração de inconstitucionalidade, não há como se exigir do aluno que ele presuma algo que não está na questão, isto é, a declaração de inconstitucionalidade.Quem raciocinou com os elementos presentes na questão não pode ser punido. Pelo contrário, deve ser premiado por sua disciplina.Pede-se, assim, a atribuição da nota ao recorrente.

Questão 4: Incorreção no gabarito.
A questão indagava acerca das hipóteses de perda de mandato por parlamentar em caso de perda de nacionalidade. A perda da nacionalidade leva à perda dos direitos políticos e, portanto, não pode a parlamentar continuar exercendo o cargo de deputada.
Note-se que o artigo 55 da Constituição traz as hipóteses de perda de mandato:
Art. 55. Perderá o mandato o Deputado ou Senador:
I - que infringir qualquer das proibições estabelecidas no artigo anterior;
II - cujo procedimento for declarado incompatível com o decoro parlamentar;
III - que deixar de comparecer, em cada sessão legislativa, à terça parte das sessões ordinárias da Casa a que pertencer, salvo licença ou missão por esta autorizada;
IV - que perder ou tiver suspensos os direitos políticos;
V - quando o decretar a Justiça Eleitoral, nos casos previstos nesta Constituição;
VI - que sofrer condenação criminal em sentença transitada em julgado.
No caso, ocorreu a hipótese do inciso IV.
Este mesmo artigo diferencia situações onde a perda do mandato será decidida, mediante votação da casa, ou será declarada pela mesa. Tais hipóteses estão, respectivamente, nos parágrafos 3º e 4º, a seguir reproduzidos:
§ 2º Nos casos dos incisos I, II e VI, a perda do mandato será decidida pela Câmara dos Deputados ou pelo Senado Federal, por maioria absoluta, mediante provocação da respectiva Mesa ou de partido político representado no Congresso Nacional, assegurada ampla defesa.      
§ 3º Nos casos previstos nos incisos III a V, a perda será declarada pela Mesa da Casa respectiva, de ofício ou mediante provocação de qualquer de seus membros, ou de partido político representado no Congresso Nacional, assegurada ampla defesa.
Note-se, assim, que o inciso IV está previsto no § 3º. Em outras palavras, a perda de direitos políticas é uma hipótese de declaração de perda do mandato, nos termos do § 3º do art. 55 da CF. O gabarito, contudo, atribui como correto o § 2º. 
Há, assim, uma clara incorreção no dispositivo indicado. O dispositivo correto é o art. 55, § 3º, estando o recorrente com razão. Pede-se, assim, que o recorrente receba a pontuação correspondente.


CIVIL

Exemplos de recurso:  

Peça (argumentos da professora Veridiana Rehbein)

Conforme o enunciado da peça, o fundamento para o pedido de tutela provisória de urgência antecipada era a prorrogação do prazo de pagamento, concedida pelo credor, e a consequente negativação indevida. No quadro de pontuação da banca, item 5, consta como fundamento a caracterização do prazo de favor. A expressão prazo de favor é mencionada na legislação apenas quanto às condições da compensação. Outros termos são admitidos e utilizados majoritariamente na jurisprudência. O recorrente esclareceu a dilação desse prazo na folha XX (mencionar número da folha), linhas XX/XX (mencionar linhas) e faz jus a pontuação integral do item 5, qual seja, 0,40, o que requer.

Questão 2 A (argumentos da professora Veridiana Rehbein)

O enunciado da questão evidencia que a situação descrita configura fato do produto. O fato do produto é disciplinado pelo artigo 12 da Lei nº 8.078/90, o qual indica, de forma taxativa, os responsáveis pelos danos. Considerando os sujeitos citados no enunciado, apenas o fabricante responde. Assim, a resposta correta e suficiente para a pergunta formulada é que não há responsabilidade solidária entre as Casas Rio Grande e a Negativa Eletrônicos,conforme artigo 12 ou 13 da Lei 8.078/90, conforme articulado pelo recorrente na fl. XX (indicar o número da folha), linhas XX/XX (indicar as linhas).  Requer, assim, que a pontuação integral lhe seja atribuída (0,55).

Questão 2 B (argumentos do professor Leonardo Fetter)

A questão questiona, objetivamente, se a defesa apresentada pelas Casas Rio Grande pode beneficiar a primeira ré (Negativa Eletrônicos) a qual permaneceu revel. O ora recorrente respondeu objetivamente que sim, pode beneficiar, já que havendo pluralidade de réus, a contestação de um dos litisconsortes aproveita os demais, afastando os efeitos da revelia, na forma e termos do art. 345, I do CPC, conforme articulado na fl. XX (indicar o número da folha), linhas XX/XX (indicar as linhas). Tal resposta corresponde integralmente ao gabarito apresentado, impondo-se seja concedida a integralidade da pontuação ao recorrente (0,70).

  

INFORMAÇÕES IMPORTANTES:


Como redigir recurso clique aqui
Como interpor o recurso no site da FGV clique aqui

Desejamos boa-sorte nos recursos.

Abraços,

Equipe CEISC


Divulgado o resultado preliminar da 2ª fase do XXX Exame

PUBLICADO EM 23/12/2019

Prezados examinandos,


a OAB divulgou hoje, 23 de dezembro, às 10 horas, o resultado preliminar da 2ª Fase do XXX Exame de Ordem. Consulte o Resultado Preliminar da 2ª Fase.

Quer consultar individualmente o resultado da prova, acesse aqui.  


Parabéns a todos os aprovados!


Aqueles que eventualmente não aprovaram, saibam que a vitória foi apenas adiada!

Fique atento ao prazo de recurso, que inicia no dia  26 de dezembro e encerra às 12 horas do dia 29 de dezembro, horário de Brasília.


Lembramos que o CEISC estará auxiliando na correção do seu recurso. Quer saber mais, clique aqui


Eventuais dúvidas sobre a interposição do recurso, acompanhe a nossa postagem: Como funciona o sistema de interposição de recursos: passo a passo.

Estamos com você!


Forte abraço!

Equipe CEISC

Regulamento Sorteio de bolsas de estudos – Aulas Abertas – 2ª Fase XXXI Exame

PUBLICADO EM 23/12/2019

1.   Do Regulamento

1.1 Antes de participar do sorteio, o usuário deve ler o presente Regulamento. A adesão ao sorteio implica no entendimento e na aceitação total das condições, regras e normas descritas neste Regulamento.

1.2 A participação na promoção é totalmente gratuita, não sendo cobrada nenhuma taxa de participação.


2. Da vigência da promoção

2.1 Os interessados poderão participar da promoção durante as aulas do dia 26 e 27/12/2019.

 

3. Da Participação

3.1 Para validar a participação no sorteio, o participante precisa estar on-line e comentando no chat do YouTube, durante as aulas dos dias 26 e 27/12/2019.


4. Do Prêmio

4.1 Serão sorteadas 7 bolsas de estudos CEISC, sendo uma em cada aula. 

4.2 O sorteado terá o direito de escolher o curso regular de 2ª fase. 

4.3 O prêmio é individual e intransferível, não havendo necessidade de contrapartida do valor total. 


5. Entrega dos Prêmios

5.1 O ganhador deve entrar em contato pelo e-mail promocao@ceisc.com.br , com o assunto SOU VENCEDOR DO SORTEIO AULAS INAUGURAIS XXX EXAME, informando seu nome completo, CPF, área de interesse e endereço completo. 

5.2 Os ganhadores devem entrar em contato até o dia 31/12/2019.


6. Do Resultado

6.1 O resultado será divulgado durante as aulas dos dias 26 e 27/12/2019.

6.3 Os vencedores serão divulgados em até um dia após o sorteio, neste link. 


7. Dos Ganhadores

7.1 Civil: Susane Neves - Bolsa de Estudos
7.2 Civil: Emerson Elias - Vade Mecum (Sorteio do professor Leonardo Fetter)
7.3 Constitucional: Maristela Novais - Bolsa de Estudos
7.4 Penal: Helcio Vasconcelos - Bolsa de Estudos 
7.5 Penal: Raphaela Almeida - Vade Mecum (Sorteio do professor Nidal)
7.6 Trabalho: Lucrécia Cesária  - Bolsa de Estudos
7.7 Tributário: Maxelainy Rodrigues - Bolsa de Estudos
7.8 Administrativo: Mauricio de Carvalho Ribeiro - Bolsa de Estudos
7.9 Empresarial: Daniele Zanetti - Bolsa de Estudos

Retificação do edital do XXXI Exame

PUBLICADO EM 06/12/2019

Galera de OAB, preste atenção! 


houve retificação no edital do XXXI Exame! Isso mesmo, no dia 06 de dezembro, a FGV publicou o edital de retificação que altera itens importantes do edital de abertura do XXXI Exame de Ordem (lançado oficialmente no último dia 2). 

Segundo o teor do edital, fica alterado alguns itens específicos do tópico "Da isenção" (2.6), trazendo a exigência, para a concessão de isenção no XXXI Exame, de apresentação da justificativa do não comparecimento nas provas objetivas e/ou prático-profissional do examinando que solicitou e lhe foi concedida a taxa de isenção no XXX Exame (último exame) e não se apresentou para fazer uma das provas.     

Portanto, se você é um dos examinandos que obteve a isenção da taxa de inscrição do XXX Exame de Ordem Unificado, não compareceu às provas objetiva e/ou prático-profissional e pretende requerer a isenção da taxa de inscrição para XXXI Exame de Ordem Unificado, deverá observar o prazo para apresentar a justificativa da sua ausência, que inicia às 12 horas do dia 09 de dezembro de 2019 e encerra às 12h do dia 12 de dezembro de 2019 (horário oficial de Brasília/DF), devendo encaminhar a justificativa e respectiva documentação por meio do link disponibilizado na página do Exame.

Os documentos que comprovam a ausência estão previstos no Anexo VII do edital, deverão acompanhar a justificativa, assim como deverão estar datados e assinados e serem legíveis para análise.

Não serão aceitas as justificativas apresentadas fora do prazo ou que não contiverem todas as especificaçõesdo Anexo VII do edital.

Para seu conhecimento, segue abaixo o Anexo VII, acrescido pela redação do edital de retificação.



Quanto aos demais itens do edital do XXXI Exame, não há alterações! Então, fique ligado se você é um dos examinandos que se encaixa na situação apresentada na retificação e não perca o prazo da justificativa de ausência no XXX Exame. 


Compartilhe com seu colega e amigo, para que ele também esteja por dentro das alterações do XXXI Exame de Ordem. 


Bons estudos!



Central de Atendimento
(51) 3937-7742 ou pelo Whatsapp (51) 99355-0330